Brasil é privilegiado para produção de energia solar por ser um país tropical e com um litoral muito longo

Cresce o uso do sol e do vento para gerar energia. O Revista Brasil entrevistou Vivaldo José Breternitz, doutor em ciências e professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie, sobre a geração de energia solar e eólica no Brasil.

Confira no player abaixo:

https://audios.ebc.com.br/68/685aa278924502dc9de79a8760e93f53.mp3

Segundo ele, o Brasil é privilegiado para produção de energia solar por ser um país tropical e com um litoral muito longo. Nas áreas litorâneas, o vento é muito favorável para a produção de energia eólica.

O principal problema para a produção de energia solar para indústrias é a necessidade de grandes áreas para instalação de painéis solares. E como esses têm vida útil limitada, o descarte deve ser feito com cuidado para não agredir o meio ambiente.

Para a captação eficiente de energia eólica é necessário instalar hélices de duas pás. As torres de energia não podem ser instaladas em lugares residenciais.

De acordo com Vivaldo, ainda falta segurança jurídica e valor mais baixo para produzir esses tipos de energia.

Fonte: Radio EBC